LEISHMANIOSE CANINA TEM CURA?

sexta-feira, 28 de setembro de 2018 13:13:47 America/Sao_Paulo

E como as coleiras antipulgas podem ajudar na prevenção da leishmaniose?

E como as coleiras antipulgas podem ajudar na prevenção da leishmaniose?

A doença leishmaniose é uma doença antiga que acometem os cães.

Muitos donos de pets já ouviram falar em leishmaniose e tem o conhecimento de que é uma patologia extremamente difícil de ser tratada e pode ser levado a morte Entretanto , muitos não sabem , que o melhor tratamento é a prevenção do mesmo.

Tal doença, é advinda de um parasita chamado leishmania sp, , na qual é adquirido por picadas de pequenos insetos , muito parecidos com os mosquitos.As regiões tropicais,na qual possuem clima mais quentes ou temperado, e que tem umidade  são as mais favoráveis para a proliferação dos transmissores da leishmaniose.Podemos chamar de zonas endémicas, ( quero dizer onde a patologia se mantém na população. Regiões latinas , tais como américa do sul , o sul da europa, o norte africano, e a maioria da parte do continente asiático.

No país de Portugal, especificamente parte de trás os montes e alto douro, Lisboa Setúbal, o cencelho de Évora, e algarve , são as chamadas endémicas, e devido a este fato, as prevencções devem ser ainda mais específicas e combatidas.No Brasil também devido a nossa temperatura média, e clima, é provável que se registrem ocorrências de  tal enfermidade.Animais, como os cachorros, são os mais afetados pela patologia, e são os chamados reservatórios do parasita.

Entretanto felinos urbanos e selvagens , e até os humanos, podem ser contagiados e pegar leishmaniose,  o que é muito preocupante, e requer atenções redobradas da saúde publica.Tal condição é preocupante porque um cachorro, infectado é uma fonte de transmissão fácil para outros animais , ou humanos, pelo fato deles serem totalmente sociável, e viverem harmonicamente na família.Em algumas partes do mundo, a doença da leishamaniose, tem um enorme impacto na saúde da sociedade, e é caracterizada e chamada como doença de calazar

É de extrema importância salientar que a doença de leishmaniose , não transmite a doença de forma direta, e sim pela picada dos insetos que ficam por alí ora rondando os animais.

Consequentemente a doença é contagiada pela picada dos insetos, que alí ficam somente esperando pelo seu hospedeiro.Um outro ponto importantíssimo é qual o período do dia que tais insetos estão mais ativos.

Via de regra, estas pragas são mais fortes no período da noite, agindo principalmente quando estiver naquele período de passagem da tarde para a noite, e também na madrugada para o clareamento do dia.Mediante a esta informação, cachorros que se localizam na parte externa, ou que ficam a grande parte do seu tempo no quintal, varanda, são os maiores hospedeiros do mosquito que transmite a leishmaniose.Sabe-se também que algumas espécies de cães estão mais suscetíveis a doenças,

São as dos pelos menores, que tem maior probabilidade de desencadear a doença.Mas nem sempre todos os pets que são picados pelo inseto, progride para a leishmaniose, e esta resposta se o animal é ou não imune, é importante para verificar o desenvolvimento da doença.

O que acontece é que muitos animais desenvolvem a patologia , devido ao fato de não conseguirem fazer uma proteção preventiva adequada.Depois que os parasitas passam o sistema imunológico, os parasitas, proliferam por todo os órgãos do corpo tais como: pele, gÂnglios linfáticos, baço, fígado, medula óssea) e a proteção do organismos deste animais ou seja o sistema natural que protege estes animais, reage com produção acima do  normal de anticorpos, dando origem a lesões de vários órgãos.

Os sintomas dos cães com leishmaniose, pode ser demonstrada mediante ao crescimento fora do normal das unhas, aumento dos gânglios linfáticos, caimento de suas pelagens, caspas, le~soes na pele e nas orelhas, transtornos articulares, leões oculares, emagrecimento, e perda de massa muscular, ou sangramentos no nariz.Estes são os sintomas da leishmaniose, porém o diagnóstico real é obtido mediante análises em laboratórios, na qual são destinados a procura do parasita, e analise go grau de comprometimento infeccional e estado geral do pet.Infelizmente, não existe uma cura definitiva para a leishmaniose.Entretanto , na maioria dos ocorrências , a terapia não permite a exterminação da infecção.

E quando o mesmo  não é tratada, a leishmaniose é fatal.Como não existe a cura ainda, da leishamaniose, e um tratamento eficaz contra o mesmo, o melhor remédio ainda é a prevenção.Existe alguns repelentes, dentre elas uma em forma de coleira, e que é extremamente eficaz e ajuda a combater os mosquitos que possuem esta enfermidade.Chama-se coleira seresto, para melhores esclarecimentos desta coleira clique em coleira seresto Quaisquer dúvidas, consulte seu médico veterinário sempre!! e visite nosso ecommerce.

 

 Próximo post

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: